joomla 1.6

Embaixadas do inimigo

Imprimir
PDF

Introdução

As verdades de Deus, da Sua Palavra, são simples, como tudo que vem d´Ele é simples.

Você, às vezes, quer buscar maldade em Deus, mas Deus não é mau; ou quer buscar bondade em Satanás, mas o diabo não é bom. Ele é mau e enganador.

A Bíblia diz, no Livro de Deutero-nômio, que a obediência abre as portas do céu para que as bênçãos do Senhor nos alcancem. E a desobediência escancara as portas para que venha sobre nós a maldição.

No livro de Provérbios 26:2, está escrito que a maldição sem causa não vem: “Como o pássaro que foge, como a andorinha no seu vôo, assim, a maldição sem causa não se cumpre.”

 

Embaixadas do Inimigo

As realidades no mundo natural têm conotação séria e profunda no mundo espiritual. Existem leis internacionais, e uma delas, que o nosso país tem assinado e vivido, é que um país pode estabelecer, e estabelece, relação com outro país por meio de embaixadores, por isso constrói embaixadas.

Quando vamos a Brasília, encontra-mos uma área só de embaixadas. Existem ali muitos prédios, e em um d´Eles está a Embaixada dos Estados Unidos, por exemplo. Do lado de fora, na rua, a pessoa está pisando em território brasileiro. A língua é o português, o dinheiro é o real, as leis são as do Brasil, mas quando se atravessam os portões da embaixada dos Estados Unidos, aquele território não é mais brasileiro, é território americano. Mesmo estando no mapa do Brasil, dentro da embaixada é território americano.

Se um brasileiro viajar para a Itália e entrar na Embaixada brasileira, a partir daquele momento, quando atravessar o portão, não estará mais no território italiano, mas em território brasileiro. A língua é o português, a moeda é o real, as leis são as do Brasil e não mais as da Itália.

Muitas vezes, quando países estão em guerra ou há revoluções, as pessoas procuram refugiar-se numa Embaixada e são protegidas pelas leis daquele país.

No mundo natural, nós entendemos isso. Pode ser lá na China: o prédio da Embaixada brasileira, em qualquer nação, é território brasileiro. Se você estiver dentro da Embaixada do Brasil, é como se estivesse pisando sua terra, mesmo que seja na China.

 

Direito legal

Imagine, agora, esta mesma situação no mundo espiritual.

Cada vez que você guarda proprie-dades do império das trevas, cada vez que você dá a Satanás o direito legal de se estabelecer em sua casa, significa que ele tem ali uma embaixada. E ele tem um direito legal. Você pode até ser crente, todos em sua casa podem ser crentes, seu território pode ser crente, mas ele tem, ali dentro, uma embaixada, alguma coisa d´Ele. E tem autoridade legal de estar ali.

Por que, muitas vezes, sua vida só parece ter céu de bronze? Sua terra parece de ferro, as coisas não chegam. Você começa a questionar muitas coisas. Por quê? Por quê?

Porque, dentro de sua casa, em sua vida, no seu trabalho, ou em alguma outra situação, pode estar existindo uma embaixada das trevas.

E você se pergunta: “Como pode ser?”

Veja esta minha experiência:

Há mais ou menos quatro anos, ganhei um presente, dado por uma moça que passou pela igreja, depois sumiu, desviou-se, por uma situação delicada. E este presente eu deixei no escritório. Era uma garrafa que continha dentro um navio. Um trabalho artesanal, muito simples, feito com uma pinça. Eu sempre a olhava; era um enfeite. Um dia aquele objeto começou a me incomodar. Era o Espírito Santo falando comigo. Eu olhava para a garrafa, via o navio ali dentro, preso, e pensava em acabar com ela, mas era tão bonito! Uma obra de arte, uma coisa valiosa. E o Espírito Santo continuava me incomodando. Passado algum tempo, peguei aquela garrafa e observei bem o navio. Ele tinha um nome e estava preso dentro da garrafa.

O nome do navio era “Pastor Márcio”, escrito com letras bem pequeninas. Estava ali. Virei nome de navio. Mas havia todo um simbolismo, e o Espírito Santo falou comigo que aquilo era uma legalidade dentro de minha casa, no meu escritório. Algumas vezes meu escritório era cheio da glória de Deus, outras vezes, quando eu me ajoelhava para orar, era uma batalha. Era difícil, não fluía unção... e a garrafinha estava lá.

No sábado, dia 3 de março, tomei aquela garrafa, resolvido a acabar com ela. Entrei no carro e, na hora de jogar fora, aquilo estava como que preso em minhas mãos. Estava como que agarrado e, quando eu joguei fora, foi como se houvesse uma pequena explosão. Alguma coisa dentro de mim se quebrou.

O que quero mostrar é que se, no mundo natural, o Brasil tem uma embaixada na China, na Austrália, na na Itália ou na Argentina, aquele espaço é território brasileiro.

Se em nossa casa temos algum ponto, alguma situação, algum objeto que atrai maldição, estamos dando legalidade às trevas.

 

PONTOS DE CONTATO

Nos dias do carnaval você pode ter ficado assistindo aos desfiles pela televisão, e isso trouxe legalidade às trevas em sua casa.

Talvez você tenha, debaixo do colchão, escondida, uma revista pornográfica. Ali tem uma legalidade.

Talvez você seja solteiro e dentro de sua carteira tenha um preservativo, uma camisinha. Aonde você vai, está levando um demônio com você, uma legalidade das trevas.

Talvez você tenha um quadro bonito, mas é esotérico. É uma legalidade em sua vida.

Pode ser que você tenha um anel muito bonito e caro, ou um colar em forma de serpente, com os olhos de esmeralda. Você está com um símbolo de Satanás.

Talvez dentro do seu guarda roupa você tenha um vestido, uma saia ou uma blusa que atrai trevas para sua vida.

 Um dia, vindo pela Avenida Antônio Carlos, o sinal estava fechado e fiquei ali, de dentro do carro, observando o que havia por perto. Ao lado havia uma loja com artigos de umbanda e na porta, em uma placa estava escrito: “Roupas de pomba-gira”.

Talvez você tenha uma roupa para ir à igreja, bem bonita, e durante os dias da semana você esteja usando roupa de pomba-gira.

Conheci uma senhora que tinha se separado do marido. O casamento dela tinha acabado. Ela, para agradar ao marido, enquanto estavam juntos, usava roupas íntimas compradas em lojas de materiais eróticos. Achava que aquilo ia prendê-lo. É pomba-gira pura, embaixada das trevas!

Talvez você tenha livros esotéricos ou outras coisas em sua estante, e nada dá certo em sua vida.

Pode ser que você já tenha ouvido tanto sobre esse assunto, já tenha lido várias vezes o capítulo 28 do Livro de Deuteronômio e não consiga viver os céus abertos. Por quê? Porque há uma legalidade que precisa ser destruída.

Se você tem vivido na ignorância, a partir de agora não viverá mais.

Há algo que você precisa começar a entender: essas coisas, as bugigangas, muitas vezes, podem estar dando legalidade a Satanás dentro de sua casa.

Na Índia, as coisas são muito baratas por causa do valor do dinheiro. Uma pessoa que ganha 100 dólares naquele país vive quase como um marajá.

As pessoas, quando vão ali, trazem muitas coisas. É tudo muito barato. Só que, muitas vezes, trazem coisas terríveis, como camisas, roupas de seda, com aqueles desenhos dos deuses indianos. Trazem aqueles bibelôs, elefantes, trazem tantas coisas para dentro de casa e de repente começam a se perguntar: Por que meu filho só vive doente? Por que está acontecendo isso?

Há uma embaixada na sua casa, na sua vida, alguma coisa que precisa ser tirada?

 

Como acabar com esta legalidade

“Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.”(II Coríntios 6:16.)

Há alguns dias, um casal (diácono e diaconisa) me procurou, porque os dois tinham ouvido uma mensagem na qual eu disse: “Se você tem em sua casa ferramentas que roubou do seu trabalho, os céus vão continuar de bronze enquanto você não devolver.” Ele estranhou, por eu ter usado a palavra ferramenta. Era o Espírito Santo falando com ele. Ele trabalhara muitos anos numa loja vendendo ferramentas e levou muitas delas para sua casa. Agora, aquilo o incomodava. Ele precisava devolvê-las para o patrão. Ele não mais trabalhava naquela loja. Houve até uma situação delicada na saída d´Ele. Não havia mais um bom relacionamento entre ele e seu ex-patrão. Mas ele teria de devolver as ferramentas. E foi o que fez. No início, foi uma situação constrangedora. Quando ele explicou por que estava ali, arrependeu-se, pediu perdão e devolveu as ferramentas, quebrou as embaixadas no mundo espiritual. Ele disse também que, numa ocasião, tinha feito uma venda e teve uma comissão por fora. Com o dinheiro, tinha comprado um freezer. Nunca conse-guira nada para colocar dentro d´Ele. Era uma embaixada das trevas. E ele tirou aquele freezer de sua casa.

No mundo espiritual as coisas são simples demais. Houve um momento que Jesus olhou e disse: “Lá está o príncipe deste mundo e ele nada tem em mim”, ou seja, ele não tem uma embaixada na minha vida. Ele não tem um ponto na minha vida. Ele não tem controle sobre minha vida. Ele nada tem em mim: “Já não falarei muito convosco, porque aí vem o príncipe do mundo, e ele nada tem em mim.” (João 14:30.)

Ser crente é a coisa mais linda do mundo. Ser um crente capenga é a maior desgraça.

Jesus disse: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (João 8:36.)

Se, no passado, você se envolveu com alguma área como espiritismo, ocultismo, idolatria ou qualquer outra que tenha dado legalidade a Satanás sobre sua vida, ore, peça ao Espírito Santo que lhe dê discernimento para que você se lembre de tudo, desconsagre, queime, quebre e tire de sua casa, de sua vida.

 

Fuja das embaixadas de Satanás

O crente não serve para viver como pecador. Clame pelo perdão dos pecados que tem cometido. É o que nos aconselha o apóstolo João, em sua primeira carta, capítulo 1, versículo 9: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.”

As pessoas que foram para o carnaval pularam, se esbaldaram, estão aí, mortas, mas sentiram prazer naquilo. Tiveram uma alegria momentânea.

Mas se o crente vai, é diferente. Se ele adultera, é terrível, por causa da culpa. Ele sabe que está errado.

Você não serve para viver como incrédulo. Você tem de entender isso. Hoje você tem dentro de si uma nova natureza, tem Deus dentro de você. Você tem o Espírito Santo e, se você peca, erra, é falta de vergonha.

Numa tarde de sábado, eu estava no meu escritório, em minha casa, quando, de repente, o céu começou a escurecer. O vento começou a soprar. As árvores balançavam. Galhos eram rompidos, quebrados. O céu foi ficando escuro e havia um helicóptero sobrevoando o estádio Mineirão. Eu o estava acompa-nhando, e quando ficou bem escuro, o piloto fugiu. Se fosse um piloto inexperiente, poderia ter confiado no helicóptero e em si mesmo e ficaria ali. Mas aquele homem, naquele momento, fugiu da tempestade e seguiu para onde o céu estava limpo.

A Bíblia diz em II Timóteo 2:22: “Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam ao Senhor.”

Daí a pouco a chuva caiu: granizo, tempestade. Uma tempestade como poucas já vistas. Destruiu tudo. Árvores enormes foram arrancadas, causando uma enorme destruição. Se aquele piloto não tivesse tido sabedoria, estaria morto. Mas ele procurou fugir.

Eu quero lhe dizer que há tantas coisas em sua vida que você precisa rever e viver do modo que Deus quer que você viva.

A única maneira de você não ter o céu de bronze sobre sua vida, a terra de ferro, é guardar no seu coração esta realidade: não dê legalidade às trevas. Destrua todas as embaixadas de Satanás.

Eu não vejo televisão, mas leio jornal e tenho visto alguma coisa sobre a novela Porto dos Milagres. Quando li o resumo, pensei: “Será que existe algum crente assistindo a isso?” Se você assiste ou já assistiu a essa novela, trouxe para sua casa um terreiro de macumba, colocou Iemanjá dentro de sua casa. E você se pergunta: “Por que nada dá certo? Por que meu dinheiro não dá? Por que minha filha não se converte? Por que meu marido está assim? Por que isto está acontecendo?”

Porque você tem um altar em sua casa. Ninguém fica sujo sem se contaminar.

Um dia eu estava atravessando a rua e tinha um esgoto estourado. Passou um carro e me jogou aquela sujeira. Fiquei cheirando mal. Fui para casa, tirei a roupa suja e tomei um banho.

Muitas vezes você acha que nada vai acontecer em sua vida, mas pode estar todo respingado de sujeira.

No mundo espiritual, as coisas são muito reais. Durante aquela tempestade com muitos trovões, eu olhava, na escuridão, os raios cortando o céu e caindo em um ponto. Onde existisse um pára-raio era exatamente nele que ele caía.

Essas legalidades espirituais são como pára-raio, ou seja, se você tem alguma coisa na sua casa e não destrói (falo como um pai), se você é solteiro e tem um preservativo em sua carteira, é como um pára-raio.

Muitas vezes você pode ter prospe-ridade material adquirida ilegalmente, mas tudo aquilo que o diabo dá com uma mão ele toma com a outra, e não tira apenas aquilo que lhe deu, mas leva você também com ele.

Busque orientação de Deus.

 

Não se deixe enganar

Estamos vivendo um tempo terrível. Um tempo em que  nossas crianças vivem sob uma influência diabólica, tudo tão diferente, porque Satanás sabe que pouco tempo lhe resta e a mente delas muito lhe interessa.

Se você soubesse o que Deus tem para você; se você conseguisse deixar entrar em seu coração tudo o que Deus tem para sua vida, todo amor, todo carinho; se você pudesse perceber como Ele se importa com sua vida... certamente  você começaria a destruir todo pára-raio das trevas que tem em sua casa.

Não existe preço para a liberdade, para ficar livre. Se você, mulher, guarda ainda em sua casa um presente de um ex-namorado que saiu de sua vida, casou-se com outra, isto é uma legalidade, um pára-raio. Quando você usa aquilo, começa a ministrar amargura no seu coração.

Desfaça essas coisas. Desfaça tudo.

Quantas vezes recebemos coisas contaminadas e daí a pouco a parede da nossa casa começa a ficar esverdeada, avermelhada, e você se pergunta: “Por quê?” Por causa dessa legalidade que está ali.

São situações que, aparentemente, não nos dizem nada, mas têm grande efeito no mundo espiritual.

Se você tem ódio no seu coração, não consegue perdoar, está abrindo espaço para uma legalidade. Perdoe! Está escrito no Evangelho de Marcos 11:25: “E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa, contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas.”

O que mais lhe dá prazer? É o Senhor ou qualquer outra coisa? Qualquer coisa que venha tomar o lugar de Deus em nossa vida é idolatria, e o ídolo precisa ser tirado. Estamos vivendo uma época de um cristianismo água-doce, água rala, leite que não é leite, sendo que Deus tem alimento sólido.

 

O temor do Senhor

Existe uma coisa chamada temor do Senhor. Quando estamos falando em bênção, referimo-nos ao temor do Senhor. Temer ao Senhor não é ter medo d´Ele. Deus é pai. Quando você vai mergulhando no coração paterno de Deus, você vai compreendendo o Seu amor, o Seu carinho. O Senhor disse: “Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” (Mateus 7:11.)

Deus é Pai e, como tal, ama e disciplina, como está escrito na carta aos Hebreus 12:7: “É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige?”

Temor não é ter medo de Deus, é ter respeito, reverência, é aquela paixão amorosa, aquele respeito que extravasa de maneira tão grande.

Está escrito no Salmo 34:11: “Vinde, filhos, e escutai-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor.”

O temor do Senhor precisa ser aprendido, precisa ser vivenciado.

O versículo 7 deste mesmo Salmo diz: “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra.”

A falta é um sintoma de que alguma coisa está errada em nossa vida. A falta é como a febre. Febre não é doença. É apenas um sintoma. Coloca-se o termômetro e constata-se: 37, 38, 39 graus. Por meio da febre sabemos que alguma coisa não está bem. A febre é um sintoma para mostrar que há alguma infecção, alguma doença no organismo.

No mundo espiritual, a falta é um sintoma de que alguma coisa na nossa vida espiritual não está indo bem.

O Salmo 23 começa dizendo: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.”

Se está havendo falta, alguma coisa não está funcionando corretamente.

O Salmo 34:9-10 completa, dizendo: “Temei o Senhor, vós os seus santos, pois nada falta aos que o temem. Os leõezinhos sofrem necessidade e passam fome, porém aos que buscam ao Senhor bem nenhum lhes faltará.”

Deus não deixa faltar nada. Tudo que vem d´Ele é grande, é abundante. NEle há abundância de alegria. Deus podia ter feito o mundo de uma só cor, mas ele é abundante nas cores. Podia ter feito todas as pessoas iguais, mas não as fez. Somos todos parecidos, mas não iguais. Somos diferentes. Deus é criativo.

Veja o que está escrito em Provérbios 15:16: “Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro, e com ele a inquietação.”

 

Por que há falta?

Comece a procurar. Peça ao Espírito Santo para lhe mostrar. Por que está faltando? Por quê? A falta é um sintoma. E você diz: “Eu sou dizimista fiel. Então não é para faltar.”

Pode ser que você seja um dizimista fiel, mas dentro de sua carteira tenha um preservativo e você é solteiro. Pode ser que você seja um dizimista fiel, mas assiste a filmes pornográficos.

Imagine um lustre enorme, pendu-rado por uma corrente. A corrente é tão forte quanto o elo mais fraco dela. Ela pode ter um elo de aço, outro de ferro, outro de cobre, mas se tiver um de arame, a corrente é tão forte quanto o elo mais fraco dela. É assim a vida. Você pode não ter problemas nos seus olhos, mas pode ter nos pés. Você pode cumprir uma parte, mas se tropeçar na outra, complica tudo.

Quando você mergulha no temor do Senhor, começa a compreender  que o temor do Senhor é o princípio para sua vida.

“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; revelam prudência todos os que o praticam. O seu louvor permanece para sempre.” (Salmo 111:10.)

O princípio para a vida que você tem sonhado flui pelo temor do Senhor.

Uma definição do que é o temor do Senhor está em Provérbios 8:13: “O temor do Senhor consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço.”

 

 

A bênção

O temor do Senhor traz uma coisa apenas: a bênção. O Salmo 112 deveria ser decorado ou, pelos menos, escrito e guardado dentro de sua carteira sempre. É um salmo só de promessas. Ele começa com Aleluia!

“Aleluia! Bem-aventurado o homem que teme ao Senhor e se compraz nos seus mandamentos. A sua descen-dência será poderosa na terra; será abençoada a geração dos justos. Na sua casa há prosperidade e riqueza, e a sua justiça permanece para sempre. Ao justo nasce luz nas trevas; ele é benigno, misericordioso e justo. Ditoso o homem que se compadece e empresta; ele defenderá a sua causa em juízo; não será jamais abalado; será tido em memória eterna. Não se atemoriza de más notícias; o seu coração é firme, confiante no Senhor. O seu coração, bem firmado, não teme, até ver cumprido, nos seus adversários, o seu desejo. Distribui, dá aos pobres; a sua justiça permanece para sempre, e o seu poder se exaltará em glória. O perverso vê isso e se enraivece; range os dentes e se consome; o desejo dos perversos perecerá.”

Você sabe o que significa “sua descendência”? São os filhos.

A sua descendência será poderosa na terra, será abençoada. Quando você teme ao Senhor, vai vivendo assim: seus filhos, seus netos, seus bisnetos são prósperos, são abençoados. Você nunca verá seus filhos nas drogas, na prostituição, na ignorância. Seus filhos vão fazer vestibular e vão passar em primeiro lugar, porque Deus honra, Deus faz.

Quando minha filha fez o vestibular para Direito, ela nunca tinha feito curso de inglês em lugar nenhum, na prova de 20 questões ela acertou todas.

Muitos dizem que é porque meus filhos são abençoados. Não! É porque eu temo ao Senhor. Eles temem ao Senhor.

Se você temer ao Senhor, seus filhos, netos e bisnetos serão abençoados. É o que está escrito no versículo 3.

Prosperidade significa ausência de necessidade. Próspero é aquele que tem para si e para suprir a necessidade dos outros.

O seu patrão pode dizer-lhe que precisou fazer uma redução no quadro de funcionários e, infelizmente, você foi despedido. É má notícia, mas não tema. Você pode ter quarenta e cinco ou cinqüenta anos. O mercado de trabalho está difícil para pessoas dessa idade, mas você sabe que Deus tem o melhor. O temor do Senhor é a diferença. Não se atemorize de más notícias.

 

“Feliz serás”

O salmo 128 diz: “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus aminhos! Do trabalho de tuas mãos comerás; feliz serás, e tudo te irá bem. Tua esposa, no interior da tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa. Eis como será abençoado o homem que teme ao Senhor! O Senhor abençoe desde Sião, para que vejas a prosperidade de Jerusalém durante os dias da tua vida, e vejas os filhos de teus filhos. Paz sobre Israel.”

Você teme ao Senhor? Anda nos caminhos do Senhor? Se você não teme ao Senhor, não está andando nos caminhos d´Ele, então essas promessas nunca serão realidade na sua vida.

Pior que o pecado do adultério, da feitiçaria, da indiferença é o pecado da religiosidade. Como é difícil para o religioso entender isso. Não somos religiosos. Temos é comunhão com Deus, intimidade. É diferente.

Aqui a Palavra diz: “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos. Do trabalho das tuas mãos comerás; feliz serás, e tudo te irá bem.”

A Palavra de Deus diz: “Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte.” (Provérbios 14:12.)

Qualquer caminho fora da palavra de Deus é só destruição. “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz, para os meus caminhos”, diz a Palavra do Senhor. (Salmo 119:105.)

Uma pessoa que não anda no temor do Senhor é aquela que quando alguém lhe pergunta “Como vai?” ela responde: “Mais ou menos”. Mais ou menos não existe para o crente. Ou é mais, ou é menos.

Diga só assim: “Eu sou mais. Mais em santidade, em amor, em unção, em poder, em glória, em vida, em prosperidade, em ganhar almas; e sou menos em pecado, em falta de amor, em indiferença, em transgressão, em desobediência.” É mais e menos.

“Feliz serás, e tudo te irá bem.” Mas quando? Quando você estiver vivendo no temor do Senhor. Sua esposa, linda, teme ao Senhor. Seus filhos, abençoados, temem ao Senhor. O Senhor quer que você viva como a árvore.

Há poucos dias sepultamos um diácono. Tinha noventa e oito anos. Deus não quer que vivamos até esta idade doentes, esclerosados, mas quer que até o fim tenhamos saúde, alegria e vida. O crente não morre, só é transferido.

Veja o que está escrito: “O temor do Senhor prolonga os dias da vida, mas os anos dos perversos serão abre-viados.” (Provérbios 10:27.)

Quando você tem o temor do Senhor, tem aqui uma promessa.

 

Conclusão

Deus, desde o princípio, abençoou o homem. Sabemos que Ele quer o melhor para nós. Para recebermos as Suas promessas, para desfrutarmos essas bênçãos, sermos prósperos, material e espiritualmente, precisamos, antes de qualquer outra atitude, obedecer.

Se obedecermos, teremos tudo isto que foi dito nesta mensagem. Abra o seu coração. À luz da Palavra de Deus, procure saber se em sua vida há alguma área que tem dado legalidade ao mundo das trevas e liberte-se.

Fazendo isso, “serás feliz, e tudo te irá bem.”

Que Deus abençoe você!

VOLTAR

Mostrar Cesto
O seu Cesto encontra-se vazio no momento.

Newsletters :

Cadastre-se e receba Novidades :

Pesquisa

Qual seu livro Favorito?
 
Banner